Archive

Imagem

Browsing

Abrir um consultório próprio ou em sociedade? Entenda qual o melhor

A ideia de abrir um consultório é, sem dúvida, assustadora. Você deve considerar muitos fatores antes de simplesmente abrir as portas, principalmente a decisão de começar em sociedade ou por conta própria.

Sozinho você terá total autonomia e controle de seu negócio, mas um parceiro pode te ajudar a dividir gastos e ajudar a expandir o consultório. E agora, o que fazer? Existem pontos positivos e negativos em ambos os lados. Então, leia nosso texto antes de se decidir!

Quais são os tipos de sociedade?

Divisão de lucros

O valor líquido obtido pela diferença das receitas de cada sócio é dividido de forma igual entre eles. Um fator importante é a carga horária de cada um, pois, se um dos médicos trabalha mais que o outro, ele está contribuindo mais nos lucros do que um dos sócios. Então, a divisão talvez não seja justa.

Sociedade do tipo condomínio

É feita a separação entre as receitas, ou seja, cada sócio receberá de acordo com os serviços prestados subtraindo os custos de seu consultório.

Neste modelo de sociedade, os pacientes não são compartilhados e apenas os valores de despesas comuns são divididos como, por exemplo, a taxa de água, de luz, etc.

Sociedade cooperativa

Neste modelo, existe o compartilhamento de pacientes, mas as receitas e as despesas são individuais. No entanto, as despesas comuns são divididas igualmente entre os sócios.

Parceria independente em condomínio

Neste tipo de sociedade é formado um grupo de profissionais da área da saúde que possuem diferentes especialidades, mas que, de alguma forma, estão interligadas.

Cada um alugará uma sala, mas todos compartilharão a mesma recepção. Nesse modelo, é feito a divisão das despesas relativas às áreas comuns. Já as receitas e despesas são calculadas individualmente.

O que devo saber sobre elas?

Divisão do risco

Ter parceiros pode significar múltiplas fontes de fluxo de caixa, o que, sem dúvida, beneficiará seu negócio durante as fases de iniciais e de expansão. O risco de seu investimento será dividido com outras pessoas, o que pode te proteger se sua clínica ou consultório não funcionar como você tinha planejado.

Além disso, existe o benefício psicológico de ter parceiros, já que você não está sozinho em seus esforços. Isso pode te ajudar a se sentir mais seguro quando a caminhada se tornar difícil.

Aumento da sua experiência

Você só pode ser especialista em algumas áreas. Ao selecionar parceiros com diferentes conhecimentos, é possível ampliar a abrangência do seu negócio.

Esse é mais um fator para aumentar sua base de clientes, o que pode elevar seu potencial de ganhos. Os parceiros com diferentes especialidades e habilidades também te ajudarão a dividir a carga de trabalho.

Divisão de custos

Como falamos acima, existem diversos modelos de sociedade. Você deve pensar naquela que se encaixa melhor ao que está buscando. Uma das vantagens é dividir as despesas comuns como, por exemplo, a taxa de condomínio, contas de luz, internet, limpeza, funcionários da recepção, entre outros.

Isso faz com que sua margem de lucro aumente, já que você ganha o mesmo valor, porém tem seus custos divididos entre os sócios.

Divisão de lucros e da autonomia

Caso você opte por um modelo de sociedade na qual o lucro é dividido entre os sócios, isso pode diminuir sua margem e potencial de ganho se comparado a modelos corporativos e consultórios individuais.

Outro ponto importante que vale ressaltar é a perda de autonomia quando você opta pela sociedade. As decisões devem ser tomadas em conjunto e a opinião de todos os sócios importa. Muito tempo pode ser gasto em reuniões e votações.

Ter visões diferentes sobre o negócio e o futuro que você quer para ele pode acabar gerando atrito dentro da sociedade. Muitas vezes, esse é um fator desencadeante para uma separação.

O que devo saber sobre abrir um consultório?

Visão do negócio

Como único proprietário, sua visão para sua empresa será a única que importa, não dependendo de consultar outros sócios. Se esse era o motivo pelo qual você queria se tornar empresário em primeiro lugar, então, deve pensar bastante antes de criar uma sociedade.

A sua visão de negócios e o seu comprometimento serão cruciais para o seu sucesso. Ter um objetivo a seguir dentro da sua empresa também pode te beneficiar a longo prazo, pois diferentes visões ou mudanças nas necessidades pessoais podem ser gatilhos para começar a dividir uma sociedade.

Aumento da produtividade

Parece ser contraditório, mas trabalhar por conta própria pode realmente aumentar sua produtividade de várias maneiras. Como proprietário único, você toma as decisões em primeira mão, sem ter que esperar a tomada de decisão por outras partes.

Você também estará mais focado, acompanhando as tarefas até a sua conclusão sem ter que confiar em outras pessoas ou delegar tarefas para depois conferir de novo. Você pode fazer o que deseja efetivamente e os resultados finais dependerão de seus altos padrões.

Se você precisar de mão de obra adicional, a contratação de funcionários pode aumentar a sua produtividade sem dar poder a outras pessoas.

Conforto pessoal e flexibilidade

Algumas das melhores vantagens de possuir seu próprio negócio são a escala de horários de acordo com suas próprias necessidades, o controle criativo e o potencial de ganhos ilimitados.

A flexibilidade não só ajudará, mas também pode afetar positivamente a vida de todos ao seu redor, levando ao equilíbrio entre trabalho e vida que você deseja ter. Sem parceiros, você pode colocar o que realmente importa para você em primeiro plano.

Contudo, vale considerar que, ao começar seu consultório sozinho, você assumirá os riscos e os custos iniciais sozinho.

O tipo de negócio que você escolhe certamente vai influenciar o seu modo de lidar com as pessoas, seus ganhos e suas despesas. Antes de abrir um consultório, não se esqueça de considerar os recursos disponíveis, seu estilo de trabalho e seus objetivos pessoais.

Gostou do nosso conteúdo? Já sabe se vai abrir um consultório próprio ou em sociedade? Então, não deixe de compartilhar com a gente: faça um comentário em no post e divida as suas considerações com a gente!

Entenda a importância da organização na recepção de clínicas

A tarefa de lidar com pessoas nunca foi fácil, afinal, elas são voláteis e podem ser imprevisíveis. Mesmo assim, existem maneiras de compreender as demandas do público-alvo e, dessa forma, procurar atender seus clientes da melhor maneira possível.

Para ter uma clínica de sucesso, é preciso prestar um serviço de qualidade e evitar as crises. Como vários processos vão funcionar ao mesmo tempo, eles necessitam estar em sincronia para que tudo corra bem. Você, que é o administrador da clínica, precisa focar em 2 frentes de investimento, ter bons equipamentos e boa infraestrutura.

O início da organização da sua clínica deve começar pela recepção, lugar do primeiro contato com os pacientes. Neste texto, vamos falar sobre a importância da organização da recepção de clínicas para alcançar o sucesso, acompanhe!

Invista no treinamento dos profissionais

O primeiro passo para organizar a recepção de clínicas é investir no treinamento e na qualificação dos profissionais contratados. Este tipo de procedimento é fundamental para o sucesso de uma clínica.

Os profissionais devem possuir certa sensibilidade, já que lidam com os pacientes em momentos delicados e marcantes. Afinal, é a recepcionista quem vai realizar o primeiro contato.

Apesar de existirem muitas pessoas tecnicamente preparadas para esse tipo de serviço, o fator psicológico é fundamental. Muitas clínicas falham nesta etapa e passam uma imagem muito negativa. É importante lembrar que a recepção de uma clínica é a principal porta de entrada para novos pacientes.

Quando eles se sentem bem acolhidos logo no início do atendimento, você transforma sua recepção em seu cartão de visitas. É muito importante que os profissionais estejam bem treinados e utilizem a linguagem adequada.

Tenha um bom atendimento telefônico

O atendimento telefônico é outro ponto fundamental para a recepção de uma clínica. É necessário lembrar que este quesito é fruto de um bom treinamento e deve sempre garantir que todas as informações do paciente sejam corretamente registradas.

Um bom serviço representa uma grande ganho de agilidade nos principais processos de uma clínica, reduzindo o tempo de atendimento e colaborando para que os primeiros serviços não sejam considerados confusos e improdutivos.

É preciso, também, certificar que o atendimento das recepcionistas possa contar com alguns aspectos relevantes. Deve-se investir em processos que envolvam a confirmação de uma consulta, avisos sobre atraso ou adiantamento da consulta com facilidade.

Lembre-se: todas essas informações devem ser fornecidas da maneira mais educada e respeitosa possível.

Apresente um espaço bonito e bem decorado

A decoração da sua recepção de sua clínica deve ser equilibrada e de bom gosto. O ambiente deve transmitir calma e sobriedade, já que pode influenciar na recuperação de seus pacientes. Além disso, você deve cumprir as normas de higiene e segurança para não colocá-los em risco.

Utilize cores que transmitam paz e transformem o ambiente em um lugar aconchegante. Para combinar com móveis em madeira, o ideal são as cores azul e verde. Mas é possível utilizar o vermelho e o preto em alguns objetos e quadros, quebrando a monotonia e trazendo alegria para sua recepção.

Dê uma atenção especial à iluminação. Ela não deve ser muito forte, estando em equilíbrio com o resto do planejamento de design. É importante lembrar também que o ambiente de trabalho precisa ser um local que ofereça mobilidade e segurança para os pacientes. É necessário ter um espaço que permita o trânsito de cadeiras de rodas, sem constranger os usuários.

No caso de clínicas pediátricas ou que fornecem atendimento para crianças, não se pode deixar à vista objetos pontiagudos ou pequenos para garantir que nenhum acidente aconteça.

Outro ponto importante é fornecer atrativos que possam entreter o paciente enquanto ele aguarda o atendimento. Televisão, revistas, água e um cafezinho devem estar sempre presentes. Poltronas mais confortáveis também ajudam a diminuir a impaciência em casos de atraso. Dê preferência ao couro natural ou sintético, pois são mais fáceis de lavar.

Quando for possível colocar música na recepção, o ideal é utilizar uma música ambiente e tranquila. Evite ruídos muito estridentes. A ideia é priorizar a música clássica e as melodias mais calmas de MPB.

Evite utilizar a recepção para outro serviço

Um dos erros mais comuns de algumas clínicas pequenas é a utilização da recepção para a execução de outros serviços. Não pense que atividades diretamente relacionadas ao paciente devem ser realizados na recepção.

A retirada de exames e a devolução de documentos são exemplos de serviços que devem ter um local próprio para sua realização, a fim de evitar perturbar clientes que estão sendo atendidos pela primeira vez.

Certifique-se de que cada um dos processos de sua clínica seja realizados em seu devido local, segmentando e separando cada uma das atividades. Assim, os pacientes não terão a sensação de que a clínica está sempre cheia.

Mas, infelizmente, nem sempre há espaço para tal subdivisão. Nesse caso, pode ser interessante contar com ferramentas online de gestão especializadas em clínicas e profissionais de saúde.

Faça uso de recursos tecnológicos

Já existem softwares que realizam gestão financeira, gestão de pacientes, prontuários eletrônicos, gestão de medicamentos e, até mesmo, gestão de processos e fluxo de trabalho.

Além de prover um atendimento de qualidade para os pacientes, o uso de um sistema tecnológico permite que os prestadores de serviços possam dar atenção exclusiva aos pacientes, em vez de ter que gerenciar e controlar inúmeras ações.

Existem outras vantagens do uso da tecnologia. É possível aumentar a produtividade dos profissionais por meio do melhoramento dos processos operacionais do consultório e da otimização do seu tempo de atuação. Deve-se levar em conta, também, a possível redução de custos através da automatização dos processos de trabalho, aumentando a eficiência e a segurança dos dados.

Por fim, todos os pacientes e colaboradores se sentirão mais satisfeitos e sua clínica será reconhecida como a que possui rapidez no atendimento e pouco tempo de espera. Isso é ótimo, concorda?

A recepção de clínica é a porta de entrada dos pacientes. Por isso, é fundamental investir e melhorar os seus procedimentos. Não deixe isso para depois, invista já!

E aí, gostou do nosso artigo? Tem interesse neste assunto? Então, siga nossa página no Facebook e não perca nenhum de nossos conteúdos.

Como abrir um consultório? Tudo que você precisa saber

Muitos médicos pensam em como abrir um consultório, porém, ao focar nisso, surgem tantas incertezas que muitos desistem antes mesmo de tentar. A melhor maneira de mudar essa perspectiva é conhecer e pesquisar sobre o assunto, buscando entender por onde começar.

O risco em abrir um consultório sem planejamento e estratégias é de que o projeto nem saia do papel, ou pior ainda, de que ele seja executado, mas não prospere ou não tenha o sucesso que você imaginava.

Neste artigo, vamos ajudar você a descobrir como abrir um consultório médico. Quer saber as dicas que preparamos? Então acompanhe!

O que pensar antes de abrir seu consultório?

Antes de dar um salto tão importante na sua carreira, você deve realizar um bom planejamento, para que tudo saia da maneira como foi idealizado. Para tornar seu consultório médico uma realidade, é preciso pensar desde os menores detalhes até as etapas de execução.

Algumas perguntas que cabem na etapa do planejamento: qual é seu público-alvo? Qual será o tamanho e localização do seu consultório? Quais documentos são necessários para abrir um consultório? Preciso de uma equipe para que meu consultório funcione? Nesta fase, tão importante quanto responder a essas perguntas, é documentar as respostas.

Localização

Já sabendo qual a especialidade e quem será o público-alvo do seu consultório, você deve escolher um local que atenda às necessidades dos pacientes que espera ter.

Assim, pesquise a facilidade para acessar o local, seja pelas linhas de ônibus ou metrô na região, já que isso facilitará o acesso daqueles que dependem do transporte público.

Além disso, vagas de estacionamento é um diferencial, uma vez que encontrá-las não é algo fácil, e parar em um estacionamento privado pode sair muito caro. Então, além de comodidade e agilidade para o paciente parar em seu consultório, você oferece segurança ao veículo, sendo uma preocupação a menos para ele.

Sempre que possível, opte por imóveis em regiões mais centrais e comerciais, já que são mais acessíveis e mais visíveis pelas pessoas que ali circulam. Mesmo que o custo seja mais alto, na hora de escolher vale a pena pensar no benefício de estar localizado em um ponto estratégico.

Estrutura

Você deve lembrar, nesta etapa, de tudo aquilo que um consultório médico precisa: recepção, sala de espera para os pacientes que seja confortável e agradável, banheiros e claro, as salas de consulta.

É importante ainda nesse passo, listar todos os itens que serão necessários para compor os ambientes. Por exemplo, cadeiras e/ou poltronas em número suficiente para que seus pacientes esperem sentados, televisão para tornar a espera menos monótona, internet Wi-Fi de acesso livre, telefone e computadores, tanto para o consultório, quanto para a recepção.

Além disso, lembre de encomendar todos os materiais e equipamentos que você usará em durante atendimento. Uma dica importante aqui é pesquisar os preços de vários fornecedores, observando o custo-benefício em cada produto que você terá que comprar.

Como abrir um consultório (documentação necessária)?

Nesta etapa, o primeiro passo é providenciar um contador responsável por elaborar os atos constitutivos do consultório, e para auxiliar nas questões jurídicas do seu projeto. Além disso, é o contador que deverá preencher os formulários que os órgãos públicos de inscrição de pessoas jurídicas exigem para seu consultório estar dentro das leis.

O contador deve, ainda, informar você acerca da legislação tributária do seu futuro consultório. Para se tornar legalizado, é necessário ir até alguns órgãos responsáveis e realizar as devidas inscrições. Vamos listar quais são as etapas do registro a seguir:

1. Registro da empresa

É necessário registrar a empresa nos seguintes órgãos: junta Comercial; secretaria da Receita Federal (criação de um CNPJ); secretaria Estadual da Fazenda; prefeitura do Município para obter o alvará de funcionamento;

2. Enquadramento na Entidade Sindical Patronal

O enquadramento sindical, ou seja, a inserção da empresa em sua categoria profissional, é realizado a partir de duas variáveis: a categoria econômica e a base territorial. Este passo não é opcional, e o recolhimento anual da Contribuição Sindical Patronal é de responsabilidade da empresa.

3. Cadastrar junto à Caixa Econômica Federal no sistema “Conectividade Social – INSS/FGTS”

Este é um cadastro muito importante, para que você fique por dentro de questões legais como o FGTS dos empregados, por exemplo.

4. Registrar no corpo de Bombeiros Militar

Este é um passo irrevogável para a segurança daqueles que frequentarão o consultório, incluindo você e os funcionários. Assim, estabelecimentos comerciais devem ser certificados pelo Corpo de Bombeiros, para evitar penalidades relativas à falta de prevenção de incêndios e de outros acidentes.

5. Ir à prefeitura

Faz-se necessário, também, visitar a prefeitura da cidade para realizar a consulta prévia de local e verificar se o zoneamento é compatível com a atividade comercial

6. Visitar a Vigilância Sanitária

Obter o alvará de licença sanitária é outro passo de extrema importância. Assim, você poderá adequar as instalações de acordo com o Código Sanitário (especificações legais sobre as condições físicas). Em âmbito federal, a fiscalização cabe a Agência Nacional de Vigilância de Saúde, estadual e municipal, fica a cargo das Secretarias Estadual e Municipal de Saúde;

7. Estar pronto para a vistoria

Uma vez que todos os passos acima foram realizados, é hora de preparar e enviar o requerimento ao Chefe do DFA/SIV do seu Estado, solicitando a vistoria das instalações e equipamentos.

Como escolher a equipe de funcionários?

Ter uma equipe, ou seja, recursos humanos, para ajudar você no trabalho e na gestão de sua clínica é muito importante. Os serviços de saúde demandam uma equipe bem instruída, pelo grau de complexidade no manuseio dos equipamentos, principalmente com a constante modernização e atualização das tecnologias.

A escolha e treinamento dos colaboradores devem abranger as seguintes áreas:

  • capacidade de percepção para atender as expectativas dos pacientes;
  • agilidade e presteza no atendimento;
  • capacidade de apresentar e vender os produtos da clínica;
  • motivação para crescer com o negócio.

O número de funcionários que sua clínica médica terá vai depender do tamanho do consultório e das especialidades que serão oferecidas. Para o funcionamento, a clínica necessita de um quadro mínimo de pessoas:

  • administrador, podendo inclusive ser o próprio médico, desde que ele tenha conhecimentos de gestão de negócios e finanças;
  • médico responsável com especialidade, de acordo com o desejado para a clínica;
  • recepcionista, podendo ser um ou mais, caso a demanda aumente ou haja alguma outra especialidade na clínica;
  • técnico(a) de Enfermagem ou enfermeiro(a);
  • funcionário para serviços gerais, limpeza e manutenção básica.

Como otimizar e organizar processos?

Atualmente, muito tempo é perdido com correções de erros e realização de trabalhos repetidamente. Esses atrasos nos processos aumentam o gasto em recursos financeiros e interferem na produtividade e na atenção ao paciente, então evite o retrabalho!

Para isso, é importante que a clínica esteja voltada para análise de processos. Quando não se cometem erros, o paciente é atendido mais rapidamente, e sai mais satisfeito com o serviço.

Assim, você deve buscar sempre por procedimentos regulamentados e padronizados, que envolvam a tecnologia como aliada, para torná-los mais rápidos e dinâmicos. Com isso você ganha tempo, eficiência, e mostra aos seus pacientes que está acompanhando a modernização, trazendo-a para dentro de seu consultório.

A maioria dos consultórios utiliza processos semi-automatizados, uma vez que os serviços na área da saúde são realizados por mão de obra humana. O cadastro, admissão e seguimento do paciente atualmente são realizados por softwares para clínicas e consultórios, que possibilitam a criação de um prontuário médico com todos os dados da evolução do cliente.

Ao escolher qual sistema será utilizado, você deve avaliar o custo para adquiri-lo, a implementação, a manutenção periódica, a facilidade de obter um suporte e as atualizações que o fornecedor oferece. Entenda melhor nos tópicos abaixo!

Opte por um serviço de agendamento de consultas online

O agendamento de consultas online é fundamental para as clínicas que desejam oferecer um novo método de agendamento, que aumenta a rapidez e satisfação da marcação, e ainda reduz os custos do processo.

A redução de custos chega a ser de até 80% com o agendamento online, uma vez que não há necessidade de um atendente para receber as ligações. Pelo sistema online, os processos são automatizados e funcionam ininterruptamente, ou seja, torna-se possível que o paciente marque seu horário 24 horas por dia, no momento que for melhor para ele.

agendamento online de consultas e exames pode trazer diversos benefícios para a clínica que utiliza esse tipo de serviço. Com a redução do tempo de atendimento, o conforto do paciente é maior, bem como a facilidade de remarcar a consulta, caso seja necessário.

Utilize o sistema de prontuário eletrônico

O prontuário eletrônico é definido como um registro eletrônico criado com especificidade para cada usuário, oferecendo acesso prático a inúmeras informações de banco de dados, recursos de apoio à decisão e diagnósticos, por exemplo.

Entre as principais vantagens do sistema de prontuário eletrônico, podem ser destacadas a otimização de recursos, rápido acesso aos problemas de saúde do paciente (tanto os antigos quanto os recentes), aprimoramento do processo de tomada de decisão, mais rapidez e precisão nos diagnósticos, acesso ao conhecimento científico atualizado, melhor legibilidade dos dados, segurança e possibilidade de backup.

Com relação a sua funcionalidade, o sistema de prontuário eletrônico pode ser utilizado por vários funcionários ao mesmo tempo e de forma remota, possibilitando ainda a edição de prontuários via Web de qualquer lugar do mundo.

Outro ponto positivo é que o funcionamento do sistema ocorre de forma dinâmica, ou seja: a informação individual de cada paciente é coletada e registrada no prontuário eletrônico digital. Então, este registro passa a ser compartilhado entre clínicas, laboratórios, hospitais, agências de seguro-saúde e outras instituições médicas.

Como realizar a gestão financeira do consultório?

Para que a gestão financeira do seu consultório seja eficiente, é necessário conhecimento, tanto administrativo quanto financeiro. É importante fazer uma análise de cada etapa do trabalho, para oferecer um serviço efetivo e individualizado.

O objetivo é buscar de forma eficaz serviços de qualidade, porém oferecidos a um custo compatível com o orçamento. A gestão financeira tem que ser realizada de maneira metódica e demanda dedicação, tanto quanto uma consulta médica.

Além disso, é importante estabelecer metas financeiras possíveis de serem alcançadas. Realizar um bom planejamento financeiro requer um registro de gastos bem detalhado e estimativas de faturamento. É essencial que o estudo seja feito para curto, médio e longo prazo.

O planejamento financeiro permite ao empreendedor fazer uma avaliação mais real do crescimento da clínica. Graças a isso, é possível decidir onde é necessário investir e qual a melhor hora.

Controle seus gastos

Um dos maiores desafios dentro das clínicas ou consultórios é prestar atendimento e, ao mesmo tempo, cuidar do setor financeiro. É muito importante organizar os gastos referentes à compra de materiais, pagamentos da equipe e manutenção em geral.

Realizar um controle detalhado do fluxo de caixa é fundamental para a gestão financeira de qualidade no seu consultório. Todas as despesas com a clínica devem ser registradas detalhadamente no livro-caixa. Quanto mais detalhado for a anotação do fluxo de caixa, mais informações estarão disponíveis na hora de tomar decisões.

Controle os procedimentos realizados

Para otimizar a gestão financeira de consultórios, é fundamental criar controle dos procedimentos. Podemos citar alguns deles:

  • não misturar a conta bancária da empresa com a do empreendedor;
  • definir um pró-labore;
  • marcar um dia fixo para fazer o pagamento;
  • monitorar continuamente as finanças da empresa;
  • analisar o fechamento mensal e anual;
  • listar todos os tributos a pagar.

Utilize softwares de gestão financeira

Um software de gestão ajuda muito a registrar e acessar os dados financeiros de sua clínica ou seu consultório. Isso torna o controle e administração financeira bem menos complexo.

Procure por uma ferramenta que ofereça os recursos de gestão financeira da clínica, como registro de despesas, fluxo de caixa, gráficos de entradas e lucros e emissão de notas.

Administre o uso dos materiais

Para o bom gerenciamento da clínica, é importante administrar todos os materiais disponíveis. Faz parte da gestão financeira orientar a equipe para que não haja desperdício de material, já que o uso descontrolado influencia negativamente no caixa.

Outro ponto é a coordenação das compras, armazenamento e distribuição dos materiais. Essa etapa é fundamental para que não falte nenhum equipamento ou material necessário durante um atendimento.

Tenha um fundo de reservas

Ter uma parte do caixa reservada é imprescindível para situações de emergência, que precisam de um gasto de dinheiro imediato, por exemplo a quebra de um equipamento, aumento do custo dos materiais ou qualquer outro imprevisto.

Também é importante reservar uma parte do dinheiro para pagamento de 13º salário, indenizações que possam aparecer, demissões, remuneração de férias. Com o fundo de reservas, sua clínica está assegurada financeiramente para gastar caso aconteça alguma situação inesperada.

Realize avaliações de desempenho

A avaliação constante dos pacientes é fundamental como forma de ter um feedback do serviço oferecido. É importante ter um local onde opiniões e reclamações possam ser depositadas, de forma discreta, e, principalmente, que não pressione nem constranja o paciente durante sua avaliação.

Outra boa solução é enviar e-mail ao paciente pedindo uma avaliação dos serviços prestados após a consulta, e sugerir que ele mande dicas para melhorar a estrutura da clínica, o atendimento da equipe e a consulta propriamente dita.

Como conquistar os primeiros clientes utilizando estratégias de marketing?

Como conquistar os primeiros clientes é uma das principais inseguranças que você, que vai abrir seu próprio consultório, terá. Sim, o mercado está cada vez mais competitivo. Mas como driblar isso?

Uma estratégia importante é com relação a agenda e pontualidade. Muitos pacientes reclamam da demora em ser atendidos e consultas serem marcadas em horários tão próximos. Isso acaba resultando em uma sala de espera cheia de pacientes insatisfeitos, antes mesmo de serem atendidos por você.

Organize sua agenda de maneira que você tenha um tempo maior para cada consulta, sem precisar se apressar. Dessa forma, os pacientes não passam muito tempo esperando, e você pode realizar um atendimento melhor para cada um deles.

Utilize o inbound e o outbound marketing

Algumas metodologias de marketing são fundamentais para atrair clientes. Uma delas é o inbound, ou metodologia passiva, que propõe estratégias para chamar a atenção do paciente. Neste modelo, você cria conteúdos e produtos e os divulga em suas mídias.

Após a divulgação do que foi produzido por você, o paciente visualiza e vai atrás da sua solução para o problema que ele apresenta, esperando que você o resolva. O marketing de conteúdo é atualmente uma das melhores maneiras de se conseguir novos pacientes.

A ideia é que o paciente não seja incomodado durante seu lazer, nem que ele seja convencido pela marca, mas sim conquistado por tudo aquilo que você oferece como solução. Contudo, o inbound marketing, apesar de eficaz, demanda paciência e dedicação, pois apresenta resultados a longo prazo.

Já o outbound marketing é basicamente é o oposto de inbound. Na estratégia, em vez de esperar pela procura dos pacientes, você vai até eles. Portanto, pode ser considerado como metodologia ativa.

Este modelo estimula o seu consultório a ser proativo e demanda menos tempo para conseguir pacientes, podendo ser um método bastante eficiente. Mas cabe a observação: cuidado para não incomodar nem cansar seus potenciais pacientes com o excesso de divulgação ou envio de materiais em momentos inoportunos, pois o efeito pode ser contrário, e você perder possíveis pacientes.

Independente da metodologia de marketing que você optar como estratégia para conseguir os primeiros pacientes, estimule sua equipe a atuar com dedicação e proatividade, seja para gerenciar um site e produzir conteúdo, realizar ligações, enviar e-mails ou marcar horários com os pacientes.

Divulgação boca a boca

Outro ponto importante dentro do marketing para conquistar novos pacientes é o chamado boca a boca. Ou seja: sempre prestar um serviço de qualidade no seu consultório, e esperar que os próprios pacientes façam a divulgação por você, indicando sua clínica para amigos, vizinhos, parentes e colegas de trabalho.

Então, ao investir na qualidade do seu serviço, você está investindo, indiretamente, em marketing. As pessoas, em geral, confiam naquilo que escutam das outras, por se tratar de uma experiência pessoal ou um relato.

Então, ao ter um relacionamento médico-paciente feito com atenção e individualidade, ele terá uma experiência melhor com você e colaborará na divulgação, referindo-se bem sobre você, seu consultório, atendimento e equipe.

Um bom atendimento, prestado com atenção, contato pós-consulta, utilização de lembretes por SMS, e-mail, ligação ou mesmo WhatsApp antes da consulta são detalhes que demonstram cuidado e transmitem mais confiança ao consultório.

Mas vale lembrar aqui que o contrário também é verdade: realizar um atendimento insatisfatório pode arruinar a reputação conquistada com dificuldade por você, então, valorize cada queixa e cada sugestão de seus pacientes.

Promoção de eventos e workshops

Outra ótima maneira de fortalecer o relacionamento com os seus pacientes é promovendo eventos dentro da sua área de atuação. Faça convites personalizados e nominais aos seus pacientes, demonstre que a presença dele é importante para o evento.

Esses eventos podem ser workshops, por exemplo. Você pode fazer uma breve aula, dando dicas simples sobre um assunto que seja muito corriqueiro em seu consultório e que atraia os pacientes. Essa pode ser uma excelente maneira deles conhecerem mais sobre seu consultório e sobre você, e de quererem voltar novamente.

Site e mídias

Por fim, invista na criação de um bom site, e nos perfis nas redes sociais, por exemplo, Facebook, Twitter e Instagram. Isso possibilita uma maior proximidade entre você e seus pacientes.

Tenha um site com bastante conteúdo, que seja interessante e responda as principais dúvidas que aparecem no seu consultório. O paciente que entrar em seu site e se deparar com aquela matéria que ele estava procurando, vai também procurar seu atendimento.

A lógica do marketing é, primeiramente produzir conteúdos de qualidade, por exemplo, artigos, e-books ou chamadas atraentes. Depois, você deve expor seus serviços que o consultório tem a oferecer. Isso cria uma relação com seu paciente, que irá sempre acompanhar e consumir os conteúdos das suas páginas em sites e redes sociais.

Como você pode ver, mesmo os menores detalhes fazem muita diferença dentro do seu consultório, desde a sua abertura até a fidelização pacientes. Por isso, dê atenção especial ao planejamento, pois assim o início não será conturbado, bem como a concretização das etapas seguintes!

Gostou das nossas dicas sobre como abrir um consultório, conquistar pacientes e ainda criar uma boa estratégia de marketing? Então assine a nossa newsletter e receba mais conteúdos como este na sua caixa de entrada!

Pacientes insatisfeitos: como lidar?

Pacientes insatisfeitos podem criar muitos problemas na sua clínica ou consultório. A insatisfação faz com que o paciente não volte ao consultório, não conclua seu tratamento e passe uma imagem ruim de você para outras pessoas, tanto para aquelas que já são suas pacientes quanto para as que não são.

Saber lidar com os pacientes insatisfeitos é o primeiro passo para quebrar este ciclo. É preciso calma, paciência e postura profissional para driblar as situações desconfortáveis e resolver as questões mais complicadas. Afinal, já imaginou se todo médico gritasse de volta para cada reclamação que recebesse?

Por isso, no post de hoje trazemos algumas dicas de como lidar com esses pacientes. Acompanhe!

Escute o que o paciente tem a dizer

Pacientes insatisfeitos que reclamam sobre o atendimento não querem ouvir justificativa dos erros ou lidar com uma pessoa na defensiva. Eles querem que seus problemas sejam escutados e compreendidos, para que o motivo da sua insatisfação seja reconhecido e consertado de alguma forma.

É natural querer responder ou discordar de cada ponto da reclamação do paciente antes mesmo que ele termine de falar. É neste momento que você deve respirar fundo e deixar o paciente falar. Ouça atentamente a todos os pontos que causaram a insatisfação e demonstre empatia.

Proponha soluções para os pacientes insatisfeitos

Depois do paciente finalizar sua reclamação, sempre proponha alguma solução para o problema que ele trouxe. Nem sempre será aquela que ele esperava, mas, pelo menos, demonstrará que você se importa com ele e busca melhorar a situação. Vale até pedir a ajuda do próprio paciente e solicitar sugestões.

Nem sempre a solução estará em suas mãos. Nesse caso, o melhor a ser feito é falar com a pessoa que poderá ajudá-lo com o problema.

Dar de ombros ou simplesmente dizer que não pode fazer nada indicam uma postura de indiferença, o que vai deixar o paciente mais insatisfeito ainda.

Controle as suas emoções

Esta dica pode parecer óbvia, mas acaba sendo esquecida nos momentos de cabeça quente. Nunca perca o controle das emoções na frente do seu paciente. Isso significa não revidar um ataque, elevar a voz ou chamar o paciente por nomes ofensivos, mesmo que ele se comporte assim. Muitas vezes ele se encontra em um momento de fragilidade e medo, fazendo com que tenha atitudes exageradas ou inadequadas.

Lembre-se que você é o profissional e precisa passar credibilidade e confiança para o paciente, principalmente nos momentos de tensão e estresse.

Não leve a insatisfação para o lado pessoal

Nunca vale a pena levar a insatisfação do paciente para o lado pessoal, mesmo que ele o ataque diretamente. A reclamação dele quase sempre está ligada a algum aspecto mais amplo do atendimento, que pode envolver questões técnicas, burocráticas, financeiras, e não de características específicas do profissional.

Sentir-se pessoalmente atacado só vai atrapalhar a chegar à melhor solução para aquele problema e retardar a sua resolução.

Evite respostas automáticas

Se tem uma coisa que qualquer paciente odeia (ou qualquer cliente que consome um serviço) é o de sentir que está sendo atendido e ouvido por uma máquina. Por isso, evite dar respostas automáticas para as reclamações.

Como falamos no início do post, é preciso ouvir atentamente os motivos de insatisfação do paciente para lhe dar uma resposta individualizada de acordo com seu contexto e situação atual. Uma resposta pronta não resolve o problema e deixa o paciente mais irritado.

Tenha um canal de comunicação aberto

Em grande parte das vezes os pacientes não demonstram a sua insatisfação por não saberem como ou não se sentirem à vontade. Eles percebem o problema, reclamam internamente, mas não relatam seus pensamentos e apenas deixam de comparecer ao estabelecimento de saúde ou de se atender com o médico.

Isto é prejudicial à clínica/consultório, que perde pacientes sem saber o porquê. Crie canais de comunicação abertos pelos quais o paciente possa dar sugestões e indicar falhas e insatisfações, como:

  • questionário de preenchimento de satisfação ao final da consulta;
  • espaço para reclamações ou sugestões nas redes sociais.

Cumpra a sua palavra

Preze pela honestidade durante a conversa com o paciente. É claro que a intenção sempre é resolver o problema o mais rápido possível e, assim, acabar com a sua insatisfação, porém mentir para ele só piorará a situação.

Nunca prometa ao paciente que fará algo que não consegue cumprir. Esta atitude pode agravar a situação e deixar o paciente ainda mais insatisfeito. Se o problema não tem como ser resolvido ou precisa de maior tempo, seja sincero e exponha a situação verdadeira a ele, tentando entrar em um acordo que seja benéfico para as duas partes.

Agradeça a contribuição do paciente

Conhecer as experiências e opiniões dos pacientes é essencial para avaliar a qualidade do atendimento em saúde e poder melhorá-la no dia a dia do estabelecimento. Afinal, o atendimento busca resolver os seus problemas e demandas de saúde da melhor forma possível.

Portanto, nada mais justo do que agradecer o paciente pela sua contribuição após a reclamação. Faça-o saber que a opinião dele é muito importante e ajudará para que o problema não se repita no futuro.

Aprenda com as reclamações

As reclamações bem fundamentadas são ótimas oportunidades para aprendizado e crescimento do estabelecimento de saúde e dos seus profissionais. Não adianta nada ouvir uma insatisfação, responder bem ao paciente e resolver a situação se tudo isso não servir de experiência para o futuro.

Após a resolução de um problema é importante conversar com a equipe para entender a sua causa e garantir que ele não acontecerá novamente.

Na era da comunicação, pacientes insatisfeitos têm muito mais espaço para reclamar e expor a todos as suas queixas ao seu atendimento, sem contar a grande oferta de serviços de saúde na atualidade, de forma que não faltam opções para escolher.

Por isso, aprenda a resolver a insatisfação dos pacientes e ofereça um serviço a cada dia com mais qualidade para eles.

E aí, gostou do texto? Então aproveite para curtir a nossa página no Facebook e acompanhar as nossas atualizações!

11 dicas para gestão de clínicas e consultórios médicos

Sem dúvida, uma gestão de clínicas e consultórios eficiente requer conhecimento — tanto por parte da equipe administrativa quanto pela equipe financeira. Afinal, é importante fazer uma análise de cada etapa do trabalho para garantir um serviço efetivo e individualizado.

O objetivo da equipe financeira é buscar oferecer serviços de qualidade, mas a um custo compatível com o orçamento. Nesse sentido, a gestão financeira tem que ser realizada de maneira metódica, o que demanda dedicação e tempo — assim como uma consulta médica.

Então, você conhece alguma estratégia para melhorar os serviços oferecidos, sem afetar a qualidade da assistência prestada em sua clínica ou consultório? É o que veremos neste post! Acompanhe nossas dicas:

1. Enumere os desafios dentro de sua clínica ou consultório

Para oferecer um serviço de qualidade em um ambiente repleto de variáveis, é fundamental estabelecer e manter os indicativos do controle financeiro. Quanto a isso, os principais pilares que desafiam a gestão financeira são:

  • gestão de informações contábeis;
  • gestão de caixa;
  • planejamento financeiro; e
  • gestão do fluxo da receita.

O objetivo, então, é interpretar todas essas informações de forma estruturada — com auxílio de um especialista na área — para garantir uma gestão sólida em informações financeiras.

2. Planeje a gestão de sua clínica

Também é importante estabelecer metas financeiras possíveis de serem alcançadas. Afinal, realizar um bom planejamento financeiro demanda um registro de gastos bem detalhado e estimativas de faturamento.

Grosso modo, esse planejamento financeiro permite ao empreendedor fazer uma avaliação mais real do crescimento da clínica. E é essencial que esse estudo seja feito para curto, médio e longo prazo. Assim, é possível decidir onde é necessário investir, e qual é a melhor hora para fazê-lo.

3. Contrate uma esquipe de consultoria

De fato, contratar uma consultoria pode ajudar sua clínica ou consultório a manter a gestão financeira organizada. Ela será capaz de realizar um diagnóstico preciso da sua situação financeira, bem como estabelecer um planejamento e auxiliar na gestão do caixa e da receita.

Além disso, com o auxílio de um especialista o risco de erros na gestão financeira diminui consideravelmente, sobrando mais tempo para você se dedicar ao atendimento e um serviço de qualidade.

4. Monitore suas despesas e receita

Um dos maiores desafios dentro das clínicas ou consultórios é realizar atendimentos e, ao mesmo tempo, cuidar do setor financeiro. Afinal, é preciso organizar os gastos referentes à compra de materiais, além dos pagamentos da equipe e da manutenção, em geral.

Justamente por isso, realizar um controle detalhado do fluxo de caixa é fundamental para a gestão financeira. Quanto mais detalhada for a anotação do fluxo de caixa e de todas as despesas da clínica, mais informações estarão disponíveis na hora de tomar decisões.

5. Controle os procedimentos realizados

Para otimizar a gestão financeira de consultórios, também é muito importante criar controle dos procedimentos. Vejamos alguns deles:

  • não misturar a conta bancária da empresa com a do empreendedor;
  • definir um pró-labore;
  • marcar um dia fixo para fazer o pagamento;
  • monitorar continuamente as finanças da empresa;
  • analisar o fechamento mensal e anual;
  • listar todos os tributos a pagar.

6. Use softwares de gestão financeira

Assim como contar com uma consultoria, ter um software de gestão ajuda muito a registrar e acessar os dados financeiros da sua clínica ou consultório. E isso, por sua vez, torna o controle e administração financeira bem menos complexo.

Nesse caso, procure por uma ferramenta de TI que ofereça os recursos de gestão financeira da clínica, como registro de despesas, fluxo de caixa, gráficos de entradas e lucros e emissão de notas.

7. Administre bem o uso dos materiais

Sem dúvida, um bom gerenciamento da clínica não pode deixar de administrar todos os materiais disponíveis. Afina, faz parte da gestão financeira orientar a esquipe para que não haja desperdício de material, já que o uso descontrolado influencia negativamente no caixa.

Além disso, há também a coordenação das compras, o armazenamento e distribuição dos materiais — etapas fundamentais para que não falte nenhum equipamento ou material necessário durante um atendimento.

8. Tenha um fundo de reservas

Por mais controle que se tenha sobre o negócio, sabemos que sempre podem surgir situações de emergência, como a quebra de um equipamento, o aumento do custo de certos materiais ou qualquer outro imprevisto. E ainda há o pagamento do 13º salário, indenizações que podem aparecer, demissões, remuneração de férias…

Por tudo isso, ter uma parte do caixa reservada é imprescindível. Com ele, sua clínica está assegurada financeiramente para gastar sempre que acontecer alguma necessidade inesperada.

9. Reduza os erros em gestão de clínicas e consultórios

Tanto nas clínicas quanto nos consultórios, existem certas dificuldades para implementar melhorias no setor financeiro, uma vez que não é fácil estabelecer a melhor maneira colocá-las em prática.

Aliás, um erro muito comum em grande parte das instituições de saúde é executar transformações muito rápidas na gestão, sem ter uma preparação adequada. Por isso a importância de um planejamento, com estabelecimento de prazos e cumprimento de metas.

10. Realize avaliações de desempenho

De fato, a avaliação constante dos pacientes é uma forma essencial de garantir um feedback dos seus serviços. Logo, é preciso ter um local onde opiniões e reclamações possam ser depositadas — mas de forma discreta, que não pressione nem constranja os pacientes.

Outra boa solução é enviar um e-mail ao paciente pedindo uma avaliação dos serviços prestados após a consulta. Você pode até sugerir que ele te mande dicas para melhorar a estrutura da clínica, o atendimento da equipe ou a consulta, propriamente dita.

11. Procure sempre aprimorar os seus conhecimentos

Por fim, como podemos ver, a área de gestão financeira de clínicas demanda atualização e monitoramento constante. Diante de tantas especificidades, é de suma importância acompanhar constantemente as notícias do mercado financeiro relacionadas à gestão em saúde.

Além disso, o estudo é essencial para aprimorar as habilidades e controlar melhor a qualidade da sua clínica ou consultório e a maneira como lidar com dinheiro.

Como opção de capacitação e aprimoramento, existem diversos cursos de gestão financeira disponíveis atualmente, justamente para que empreendedores estejam preparados para lidar com o mercado atual. O SEBRAE, por exemplo, oferece ótimos cursos para se aprender todos os conceitos em gestão de clínicas e consultórios.

Gostou do post sobre gestão de clínicas e consultórios? Agora, se quiser continuar por dentro de outros assuntos como esse, aproveite para curtir nossa página no Facebook e não perca nossos conteúdos!

7 boas práticas para fidelizar pacientes

Antes de começarmos a falar sobre como fidelizar pacientes, queremos lhe perguntar algumas coisas: Você trabalha bem seu marketing pessoal e do consultório? Tem uma boa relação com seus pacientes? Investe no conforto e no visual do espaço físico?

Esses são alguns questionamentos que você deve se perguntar quando o assunto for a fidelização dos seus pacientes. Tudo depende de planejamento, de estratégia e de comunicação para obter sucesso e ter seu consultório preenchido por clientes satisfeitos, que retornarão a você.

Não adianta muito ser o melhor em exames e diagnósticos médicos, mas ter uma clínica desagradável, em que não há conforto para o paciente esperar. E por falar em espera, cumprir a agenda e evitar atrasos também é muito importante para manter a satisfação do seu público.

Conheça agora 7 boas práticas para fidelizar pacientes:

1. Valorize a sala de espera de seu consultório

É onde o paciente tem o primeiro contato com seu consultório. Por isso, a importância de uma boa decoração, de um número adequado de acentos confortáveis e de maneiras de distração para que ele não perceba o tempo passar tão devagar. Aqui vão algumas dicas para já começar a aplicar no seu consultório:

  • jornais e revistas atuais — evite conteúdo velho e desatualizado;
  • TV moderna, ligada em algum canal agradável, de preferência algo informativo e dinâmico;
  • música ambiente agradável e em volume baixo;
  • internet Wi-Fi é praticamente indispensável hoje em dia, pois praticamente todo mundo tem um smartphone;
  • não deixe de oferecer água, café ou até alguns biscoitinhos para tornar a espera mais agradável.

2. Faça um atendimento de qualidade

Após o paciente chegar ao seu consultório e ter sua impressão com o ambiente, o segundo passo é o atendimento. Tenha uma equipe de funcionários bem treinados para respondê-lo de forma educada e clara. Desde o seu telefonema para agendar a consulta, o paciente já estará avaliando a maneira como é atendido.

Mais importante ainda é tratá-lo bem dentro do consultório. O paciente espera dias até conseguir um horário, depois algumas horas na sala de espera para, então, chegar ao consultório e receber o seu atendimento.

É fundamental saber ouvi-lo, cada queixa importa. Transpareça interesse e preocupação com os problemas trazidos por ele, mostre empatia, ou seja, se coloque no lugar dele.

Realize um atendimento humanizado, atencioso e individualizado. Este já um grande passo para conseguir fidelizar o paciente para que ele queira voltar ao seu consultório.

3. Melhore sua agenda de compromissos

Muitos pacientes reclamam da demora para ser atendidos, do número de consultas marcadas em horários tão próximos e da rápida duração do atendimento.

Isso acaba resultando em uma sala de espera cheia de pacientes insatisfeitos antes mesmo de serem atendidos por você. Organize sua agenda de forma que tenha um tempo maior para cada consulta.

Desta forma, os pacientes não precisam passar horas esperando e você pode realizar um atendimento melhor para cada um, com uma consulta no tempo que for necessário. Este passo é fundamental para quem busca melhorar o relacionamento médico-paciente.

4. Facilite o contato do paciente com seu consultório

Hoje em dia, telefonar é apenas uma das maneiras de marcar uma consulta médica. Existem diversas formas de fazer isto e trazê-las para seu consultório facilita o contato do paciente com sua equipe. Isto mostra o quanto você está atualizado nas tecnologias.

Além do telefone, divulgue e-mail, site, redes sociais e WhatsApp para que o paciente entre em contato. É essencial responder o quanto antes, se não de nada adianta oferecer as comodidades.

Já existem aplicativos específicos para agendamento de consultas online. Se mantenha informado e sempre se atualizando nas tecnologias. Afinal, poder ser que o concorrente já ofereça um serviço que você não tem e consiga captar mais clientes por conta disso.

5. Trabalhe bem o marketing para fidelizar pacientes

Tenha um site com bastante conteúdo, que seja interessante e atenda às principais dúvidas que aparecem no seu consultório. É provável que o paciente que entrar em seu site e se deparar com a matéria sobre um assunto que ele estava interessado em ler procure pelo seu atendimento.

A lógica do marketing é, primeiramente, produzir conteúdos de qualidade, como artigos, e-books etc. Depois você deve expor os serviços que o consultório tem a oferecer.

Isso cria uma relação com seu paciente, que irá sempre acompanhar e consumir os conteúdos em seu site e redes sociais.

6. Promova eventos em seu consultório

Outra ótima maneira de fortalecer o relacionamento com os seus pacientes é promovendo eventos dentro da sua área de atuação. Faça convites personalizados e nominais aos seus pacientes, demonstre que a presença deles é importante para o evento.

Esses eventos podem ser workshops, por exemplo. Você pode fazer uma breve aula, dando dicas simples sobre um assunto que seja muito corriqueiro em seu consultório e que atraia os pacientes.

Esta pode ser uma excelente maneira de eles conhecerem mais sobre seu consultório e sobre você e isto pode fidelizá-los e fazer com que voltem mais vezes.

7. Crie lembretes pós-consulta

Por fim, mas não menos importante, você, juntamente com sua equipe, deve criar lembretes para entregar ao paciente no fim da consulta sobre o dia e horário da próxima vinda dele ao consultório.

Outras formas de fazer isso, além do cartão de papel, são e-mail, SMS, WhatsApp, Facebook etc. Quão mais dinâmico, melhor será para criar proximidade e contato com o paciente.

Além de não correr o risco de perder o papel, usar meios digitais demonstra seu interesse em usar a tecnologia para lembrá-los do retorno à consulta.

Como você pôde ver, essas são algumas atitudes simples, porém, que fazem muita diferença dentro do seu consultório para fidelizar pacientes.

Por isso, comece colocando em prática os passos mais fáceis de implementar, como modernizar a sala de espera, e depois busque se diferenciar dos seus concorrentes utilizando softwares modernos e um site com conteúdo relevante para o seu público.

Gostou das nossas dicas sobre ambientação, atendimento e marketing para a fidelização de pacientes? Quer saber mais sobre como melhorar seu consultório ou clínica? Então assine a nossa newsletter para receber outras dicas valiosas!

Qual a importância da tecnologia na área da saúde?

A tecnologia avança assim como as voltas do planeta Terra: sem parar. E, assim, a maioria das pessoas não sabe mais como viver sem seus smartphones ou tablets. Tudo ocorre diante da tela de um computador, e até as televisões já possuem certa inteligência artificial.

Neste contexto, a área da saúde experimenta uma nova era, em que a tecnologia pode ser sua maior aliada. A medicina preventiva, telemedicina, a organização e gestão de clínicas e hospitais, têm contado cada vez mais, com novos aplicativos e soluções da web.

Os exames de imagem, como os Raios-X, ressonância magnética e tomografia computadorizada estão cada vez mais potentes. E o desenvolvimento de aparelhos mais modernos e melhores é muito bem-vindo para melhorias na saúde do paciente e do conforto do médico.

Mas você sabe por que a tecnologia na área da saúde é tão importante? Quais são os benefícios que ela pode trazer para você e para o seu paciente? Neste texto vamos abordar como essas transformações influenciam a vida do médico e melhoram seu atendimento. Então acompanhe!

A medicina preventiva e a tecnologia

A utilização de novas tecnologias na área da saúde não está limitada, apenas, às máquinas de última geração utilizadas nos grandes hospitais. Já podemos perceber certo progresso na medicina preventiva, onde o cidadão se tornou protagonista da antecipação de doenças.

Agora, os indivíduos podem realizar o diagnóstico precoce de algumas enfermidades, por meio de tecnologias voltadas para a conectividade de todas as informações da vida da pessoa. Hábitos alimentares, físicos, predisposições a doenças são alguns exemplos de dados que se tornam fundamentais para um acompanhamento mais detalhado.

Portanto, pode-se afirmar que o cidadão terá, em mãos, dados da sua vida que ajudarão o médico a prevenir ou identificar doenças e escolher o tratamento ideal. Assim, será possível diagnosticar precocemente a maioria das enfermidades, o que melhora os resultados do tratamento, trazendo preferíveis prognósticos.

O atual modelo que o Ministério da Saúde tenta empregar é o de promoção à saúde, visando exatamente isso: prevenir o surgimento da doença. A tecnologia vai nos proporcionar uma saúde mais preventiva que curativa, já que a utilização de novas ferramentas tecnológicas tem o poder de colocar em prática o novo modelo de gestão de saúde.

Ocorre uma verdadeira mudança de paradigma. O número de consultas será reduzido, bem como, os custos de saúde. Consequentemente, a população conseguirá aumentar a qualidade e a expectativa de vida, apenas com a preocupação do bem-estar e com a vida do ser humano.

A utilização dessas tecnologias você pode auxiliar o seu paciente a viver melhor e com mais saúde, promovendo atendimento integral, prevenindo o surgimento de doenças e tratando as existentes com eficiência.

Melhor atendimento e organização de dados

Em uma clínica que oferece serviços médicos, a conectividade de informações assume uma importância fundamental para o bom atendimento ao paciente. É possível organizar em um só lugar dados como hábitos alimentares e físicos, passado cirúrgico, histórico familiar de doenças, e muitas outras informações importantes para o tratamento médico.

O atendimento passa a ser mais minucioso, preventivo e eficaz. O paciente é observado pelo médico como um todo, o que corrobora não só para a prevenção, mas, também para o tratamento de doenças como a hipertensão e o diabetes. Torna-se mais fácil proporcionar um atendimento de qualidade com melhoria da qualidade de vida do paciente.

As novas tecnologias como os sistemas web de gestão podem ser seus aliados na hora de organizar sua agenda, rotina e horários. Elas são capazes de reunir exames, prescrições, prontuários e informações sobre cada paciente, em um só lugar. É muito mais fácil agendar as consultas e receber os pacientes se você tem a informação na palma da sua mão.

Bons bancos de dados vão ser essenciais para que você consiga cruzar informações e fornecer atendimento de qualidade. Além de assegurar o médico em questões legais, já que possibilita que os prontuários estejam bem preenchidos e completos.

Visão integral e diminuição de custos

É muito mais fácil promover melhoria de processos se você possui uma visão integral do funcionamento de sua clínica. Um software de gestão, por exemplo, pode proporcionar o passo inicial para transformar os seus processos administrativos, fazendo com que eles funcionem de forma mais produtiva.

Eles podem mostrar a melhor forma de alocar pessoas, de dividir as tarefas e aperfeiçoar o tempo de seus funcionários. Promover agendas mais organizadas e com menos erros, e facilitar o contato das recepcionistas com os seus pacientes.

A saúde das finanças de sua clínica também pode ser monitorada pelos novos sistemas. Que também vão economizar dinheiro por diversas vias. É possível diminuir o uso de papéis e não há mais necessidade de um ambiente só para armazena-los. E como os processos vão estar mais rápidos e eficientes, seu atendimento melhora e satisfação com o seu trabalho aumenta.

É possível ter maior controle sobre os recursos, avaliar se estão sendo usados da forma correta e evitar desperdícios. Cuidar dos estoques de medicamentos, promover balanços e otimizar toda a cadeia de trabalho. Seu atendimento vai ficar cada vez mais rápido, completo e eficiente.

Diminuição dos erros

Com a melhoria de recursos, é possível obter exames com imagens em alta definição, compartilhar com outros médicos detalhes e informações, e debater conhecimentos em tempo real. Além disso, o médico pode construir um quadro completo do paciente, com todos os seus dados em um só sistema.

Todas essas facilidades costuram um diagnóstico mais acurado, o que evita, também, erros médicos. Além disso, o tratamento é iniciado de forma precoce, e o prognóstico do paciente passa a ser muito melhor.

A implementação de novas tecnologias no seu consultório promove maior confiabilidade e melhora do serviço. Atualmente ela se tornou peça fundamental para o sucesso de sua clínica. Além de tornar o seu dia a dia mais fácil, promove melhora do atendimento e da qualidade de vida dos seus pacientes.

A combinação de um atendimento de qualidade, com rapidez e aliado a tecnologias, faz com que sua clínica crie força no segmento. Se comparada a concorrentes que utilizam a maioria dos processos manuais ou que não possuem bons bancos de dados, quem faz bom uso das tecnologias se encontra na frente.

Já existem diversos softwares que podem auxiliar na gestão da sua clínica, seja na organização dos prontuários ou no agendamento de consultas. A tecnologia na área da saúde promover um atendimento mais completo e com foco na humanização do paciente, afinal o objetivo principal do seu trabalho é promover saúde.

E aí gostou do nosso texto? Então o compartilhe nas redes sociais e mostre também aos seus amigos o importante papel da tecnologia na área da saúde! Não deixe de ficar atento aos nossos conteúdos.