Existem diversos motivos que fazem um paciente procurar um profissional de saúde, seja ele médico, fisioterapeuta ou dentista. Desde a necessidade de um check-up anual de rotina à investigação de algum sintoma específico, o paciente escolhe o profissional em busca de um atendimento de qualidade, atencioso e que resolva o seu problema naquele momento.

Para tomar essa decisão, uma lista de critérios é levada em conta. Saber quais são esses fatores ajuda o profissional de saúde a aperfeiçoar o seu trabalho e a se destacar no mercado.

Então, não perca tempo e acompanhe este post. Assim, você ficará por dentro de alguns dos principais critérios que o paciente observa ao contratar um profissional de saúde!

Facilidade para acessar o profissional de saúde

Vivemos na era da praticidade, na qual conseguimos resolver grande parte das nossas questões do dia a dia sem ter que sair da frente da tela do computador. Cada vez mais, as pessoas procuram estabelecimentos e profissionais que possam oferecer os serviços de forma acessível, prática e rápida.

Por isso, a facilidade para acessar o profissional de saúde é um dos requisitos fundamentais. Esse processo se inicia nas formas que o paciente tem para entrar em contato com a clínica (telefone, SMS, WhatsApp, internet). Quanto mais fácil for para ele conseguir marcar a consulta ou obter informações sobre o atendimento, mais pontos para o profissional de saúde.

Outro item relevante é tentar organizar a agenda de forma que a consulta não demore tanto para ser marcada, na medida do possível. E garantir, igualmente, que o paciente não precise esperar muito tempo quando chega à clínica para o atendimento, o que costuma ser a maior reclamação em relação aos estabelecimentos de saúde. Ser pontual é indispensável. Algumas formas de evitar longas esperas são:

  • determinar o tempo médio de atendimento para cada tipo de consulta, de forma que elas possam ser agendadas com intervalo de tempo adequado;
  • contactar os pacientes no dia anterior à consulta para confirmar, o que evita atrasos e faltas;
  • ter um registro de pacientes organizados, de maneira que a secretária encontre rapidamente as informações do paciente quando ele chega para a consulta.

Não se esqueça também das outras formas de comunicação com o estabelecimento de saúde, como os aplicativos para smartphones, as páginas das redes sociais e o envio de e-mails. Investir nesses meios aumenta a facilidade de acesso e troca de informações.

Infraestrutura do estabelecimento

O ambiente físico do estabelecimento de saúde é um dos fatores mais observados pelos pacientes, sem dúvida. Afinal, ninguém quer ser atendido em uma clínica “caindo aos pedaços” e com aspectos de sujeira, não é mesmo? Portanto, não subestime a importância de manter uma boa estrutura.

Essa preocupação deve se estender para todos os ambientes da unidade, desde a recepção de pacientes até o consultório do profissional de saúde. Os principais pontos a serem levados em consideração são:

  • localização da clínica;
  • limpeza e organização do ambiente;
  • decoração de acordo com o tipo de atendimento que é realizado;
  • acessibilidade e conforto;
  • climatização do ambiente;
  • iluminação do ambiente.

É interessante investir na recepção, local do contato inicial do paciente com o estabelecimento e que, portanto, causa a primeira impressão. Pode-se incluir itens de decoração que tragam uma sensação aconchegante, da qual o paciente se lembrará depois. Outro diferencial na infraestrutura é ter um estacionamento amplo e/ou com vagas exclusivas para os pacientes, pois esse fator facilita ainda mais o seu atendimento.

Qualidade técnica do profissional

É claro que não poderíamos deixar de falar da importância que a qualidade técnica do profissional tem para o paciente. Ele busca o profissional para cuidar da sua saúde; consequentemente, quer que isso seja feito da forma mais confiável e segura possível. Nesse aspecto, os pontos levados em consideração são:

  • experiência e tempo de formação;
  • formação acadêmica (residência, pós-graduação, especialização, atualização, cursos, congressos);
  • tipos de procedimentos realizados e complexidade;
  • conhecimento que o profissional transmite durante a consulta.

Sabemos que, no início da carreira, nenhum profissional tem experiência. Por esse motivo, é justamente nessa época que vale mais a pena investir em cursos de pós-graduação — eles vão valorizar o currículo. Mas também não significa que quem tem experiência não precisa se atualizar. O universo da saúde está em constante evolução, e os profissionais precisam de cursos e treinamentos para acompanhar as novidades.

Uma boa tática é expor nas paredes do consultório os diplomas das principais formações, a fim de que o paciente saiba as qualificações do profissional. O profissional pode ter todos os títulos possíveis, todavia, se não transmitir esse conhecimento de forma acessível e confiante durante a consulta, pode ser que o paciente não se convença. Logo, ele deve falar de maneira firme e clara, utilizando vocabulário que o paciente consiga compreender.

Atendimento da equipe

Por fim, porém não menos importante, citamos o atendimento prestado por toda a equipe da unidade de saúde, o que inclui funcionários da recepção, profissionais de saúde, assistentes e equipe de limpeza. Toda a equipe deve tratar o paciente de maneira humanizada, educada e atenciosa.

Muitas vezes, o paciente chega ao consultório ou clínica fragilizado, pelas próprias questões relacionadas à saúde. O mínimo que ele espera é ser tratado bem, de forma que a maneira com a qual os profissionais falam com ele seja um diferencial no atendimento.

Esse ponto é especialmente importante no que diz respeito à relação paciente-profissional de saúde. Desenvolver uma relação de respeito e confiança é essencial para que o paciente se sinta seguro e volte a se consultar. Esse quesito tem influência, inclusive, na satisfação do paciente e em sua adesão ao tratamento. Algumas dicas com relação ao atendimento:

  • sempre escutar o que o paciente tem a dizer;
  • falar de maneira calma e respeitosa;
  • garantir que o paciente entendeu o que foi dito;
  • procurar resolver as questões trazidas pelo paciente.

Podemos dizer que o atendimento da equipe é o grande diferencial para que o paciente tenha uma boa experiência, se fidelize e indique o profissional de saúde para amigos e familiares.

Profissional de saúde

Se você quer ter seu consultório sempre cheio e ser um profissional de saúde reconhecido, siga essas dicas e fique atento ao que o paciente tem a dizer sobre você e seu estabelecimento.

Gostou do artigo de hoje? Que tal então aproveitar a visita e assinar a nossa newsletter? Dessa forma, você ficará sabendo de todo o conteúdo que produzimos!

Autor

Escreva um comentário