O atendimento personalizado é, antes de tudo, uma forma de manifestar respeito e atenção. Faz com que o cliente perceba que você se importa com ele e, assim, aumenta a confiança e tranquilidade dele de que está recebendo o tratamento adequado.

Essa abordagem vale tanto para o atendimento clínico quanto para a recepção, o agendamento de consultas e procedimentos diversos. Basicamente, a ideia parte do princípio de que cada pessoa tem necessidades, expectativas e preferências diferentes e, em razão disso, precisa de respostas adequadas.

Neste texto você vai entender como aplicar um atendimento personalizado, como isso fortalece sua imagem profissional, a confiança que depositam em você e torna o seu dia a dia de trabalho mais agradável e prazeroso. Boa leitura!

Quais os limites do atendimento personalizado na medicina?

Quando um médico atende um paciente ele precisa seguir padrões técnicos adequados que não podem sofrer interferências que comprometam o resultado. Contudo, o atendimento personalizado não se trata de abrir mão das melhores práticas da medicina ou dos critérios que adotou como essenciais para um bom diagnóstico e tratamento.

O que é de fato importante é como o paciente percebe o atendimento e quanto considera que ele foi moldado para garantir que o seu problema seja resolvido. Para entender isso melhor, vamos usar um exemplo. Confira:

Como é o atendimento personalizado?

Digamos que você decidiu que vai oferecer a possibilidade de pagamento com cartão em algumas clínicas que atende. Então, você liga para um banco onde mantém conta para saber como funciona. O gerente não está e o profissional que lhe atende lhe envia alguns formulários e uma lista padronizada de documentos que você precisa entregar — os mesmos exigidos de empresas que querem oferecer essa modalidade de pagamento.

Dentre as exigências estão algumas que não são compatíveis com o seu caso, pois, como médico, você atua como autônomo e não uma empresa. Então, você retorna a ligação e explica isso, mas o atendente diz que não pode fazer nada e que todos precisam apresentar as mesmas comprovações e documentos.

Porém, no outro dia o gerente lhe procura. Ele informa que o banco inaugurou um departamento exclusivo para o atendimento de médicos, que soube que você procurou informações sobre formas de pagamento e que pode enviar um profissional especializado no atendimento de médicos ao seu consultório.

No dia seguinte esse profissional fica lhe aguardando para atender no intervalo de uma consulta e transmite as informações com rapidez — assim como fazem os representantes de medicamentos. Dessa vez, os formulários e exigências são adaptados ao seu caso. Fácil de perceber a diferença, não é mesmo?

Mesmo que você tivesse outras opções mais baratas, é provável que você preferisse esse tipo de atendimento. É mais confortável para você, poupa seu tempo e é mais confiável — uma vez que sabem como funciona sua rotina e o que você precisa.

Como elaborar o atendimento personalizado?

No caso do atendimento que recebeu ao telefone dificilmente o bancário conseguiria lhe prestar um atendimento personalizado. Isso porque ele não conhece as particularidades sobre você e está preso às regras que ensinaram que ele precisava aplicar.

É por isso que a primeira medida que você precisa tomar para personalizar o atendimento ao seu cliente é o de garantir informação segura sobre seus pacientes. Da mesma forma que você usa o prontuário para registrar dados clínicos e de exames, precisa armazenar detalhes sobre o seu paciente.

Dentre essas informações, você pode relacionar preferências, registrar reclamações, o que ele achou do ambiente, dos horários disponíveis, como é sua rotina, como chegou até você, o que ele valoriza no atendimento e assim por diante.

O ideal é que você use um sistema informatizado para esse fim — o que também é válido para os prontuários. Informações em papel são difíceis de armazenar e, principalmente, de consultar na hora que você precisa. Agora, confira algumas dicas importantes sobre atendimento personalizado:

1. Ofereça exclusividades

O atendimento especializado não precisa, necessariamente, ser voltado para um único paciente. Você pode oferecer serviços personalizados que agradem o público que costuma frequentar seu consultório. Digamos que a maioria deles seja de idosos, qualquer facilidade de acesso ao prédio e outras ações que facilitem em relação às limitações da idade, serão bem aceitas.

2. Comunique a personalização

A personalização pode aumentar o custo dos serviços e exigir maior dedicação. Por isso, você tem limitações em relação ao que pode fazer para personalizar o atendimento. Por outro lado, a forma como você se comunica pode ser adaptada a cada caso sem dificuldades.

No mesmo caso do idoso, por exemplo, é aconselhável usar um volume de voz mais alto. Um estrangeiro pode precisar que você fale mais devagar e assim por diante. Além disso, sempre que for possível informe seu paciente quando ele estiver recebendo algo personalizado — como fez o gerente do banco ao dizer que lançaram um serviço exclusivo para médicos.

3. Estabeleça um contato pessoal

O distanciamento do paciente não é indicado do ponto de vista de um atendimento personalizado. Chamá-lo pelo nome, demonstrar que conhece um pouco da vida dele, de seus hábitos e preferências, ajuda a demonstrar o nível de personalização do atendimento.

4. Seja coerente

O atendimento personalizado não é um ato isolado. Por exemplo, não adianta colocar uma rampa com corrimão para facilitar o acesso dos idosos ao consultório, mas esquecer-se de disponibilizar uma cadeira no balcão de recepção e deixá-lo ser atendido em pé. A personalização envolve preocupação com cada detalhe.

5. Cumpra as promessas

Outra atitude que não adianta é se empolgar em oferecer personalização e, por fim, prometer o que não pode ser cumprido. Por isso, o ideal é que você planeje os detalhes do atendimento de modo a evitar imprevistos. Se tiver dúvidas com relação a algum detalhe, não é preciso anunciá-lo previamente.

Nesse caso, é melhor não prometer e, caso seja possível, oferecer algo adicional posteriormente. As pessoas adoram surpresas positivas e odeiam as negativas.

Para concluir nosso texto sobre atendimento personalizado, faltou dizer a razão de isso tornar o seu dia a dia mais confortável. Pois bem, lembra-se do profissional do banco que supostamente lhe atenderia no consultório?

Imagine como esse tipo de atendimento evita conflitos, facilita o relacionamento e aumenta a confiança que você deposita nele. A mesma situação acontece com seus pacientes. Até mesmo suas orientações são mais facilmente aceitas.

Agora, deixe seu comentário no post. Esse é um excelente tema para manifestar sua opinião, trocar experiências ou até mesmo deixar uma dúvida!

Artigo
  • Artigo
5
Resumo
Você sabe qual é a importância do atendimento personalizado?
Título
Você sabe qual é a importância do atendimento personalizado?
Descrição
Atendimento personalizado: você sabe qual é a importância?
Autor
Empresa
xDoctor
Logo Empresa
Autor

Escreva um comentário

Share This
xdoctor

Assine nossa Newsletter

Receba conteúdo em primeira mão para melhorar a gestão e os resultados da sua clínica ou consultório!

Parabéns! Verifique seu e-mail para confirmar a sua assinatura. Caso não receba o e-mail verifique sua caixa de SPAM.