Quando falamos em redução de custos para consultórios, devemos falar em gestão financeira, em administração e em tecnologia. O objetivo de reduzir custos é buscar, de forma eficaz, serviços de qualidade, porém oferecidos a um valor compatível com o orçamento.

Oferecer um serviço de qualidade dentro do consultório é um desafio cada vez maior, por se tratar de um ambiente complexo, cheio de variáveis. Torna-se necessário estabelecer e manter os indicativos do controle financeiro e administrativo. A equipe responsável pela gestão deve realizar o serviço de forma metódica e ter disponibilidade de tempo e dedicação.

Você conhece alguma estratégia para reduzir os custos em um consultório, e ainda oferecer um serviço de qualidade, fidelizando os pacientes? Então acompanhe as dicas a seguir!

1. Analise suas despesas e dificuldades dentro do consultório

É essencial fazer uma análise dos custos do seu consultório antes de começar a fazer corte de gastos. Existem despesas que são necessárias para o bom funcionamento da instituição. O corte de alguma delas pode interferir negativamente na qualidade dos serviços prestados em seu consultório.

Portanto, comece o corte de gastos escrevendo uma lista de despesas que seu consultório deve ter para poder funcionar. Analise quais são as despesas fixas, tais como aluguel, conta de água e conta de luz; e as despesas variáveis, por exemplo, o gasto com materiais e outros investimentos.

Tendo essa lista em mãos, é bem mais fácil identificar o que é essencial e o que pode ser eliminado para não comprometer a qualidade dos atendimentos e ainda aumentar a margem de lucro.

2. Faça um planejamento detalhado de cada etapa

Cabe ao gestor realizar o planejamento financeiro de acordo com a demanda, fazendo um registro de gastos bem detalhado e verificando também as estimativas de faturamento. É essencial que o estudo seja feito para curto, médio e longo prazo. Sempre estabeleça metas financeiras possíveis de serem alcançadas.

O planejamento financeiro possibilita ao gestor realizar uma avaliação mais próxima do faturamento real do consultório. E, com isso, é possível tomar decisões sobre onde é necessário investir e qual a melhor hora para esse movimento.

Organização de dados

Não deixe de organizar todos os gastos relativos à compra de materiais, pagamentos da equipe e das contas e gastos com manutenção em geral — o que inclui limpeza e conserto de equipamentos, entre outros.

É fundamental ter um controle detalhado do fluxo de caixa para que a gestão financeira transcorra com eficiência. Todas as despesas com o consultório têm que ser registradas de maneira muito específica. Quanto mais minuciosa for a anotação do fluxo de caixa, mais informações estarão disponíveis na hora de tomar decisões sobre cortes e investimentos.

Otimização de gastos e redução de custos

Para otimizar o corte de gastos dentro do seu consultório, é muito importante planejar e fazer um controle rigoroso dos pagamentos. É importante adotar estratégias como definir os salários dos funcionários e marcar periodicidade para aumentos, marcar um dia fixo para fazer os pagamentos, analisar o fechamento mensal e anual e listar todos os tributos e contas a pagar.

Planeje também quem vai compor sua equipe. Seus funcionários, além de oferecer os serviços, são o reflexo do seu consultório, desde o atendimento inicial. A formação de uma boa equipe é fundamental, e ela deve passar por treinamentos e aperfeiçoamentos constantemente, visando à fidelização dos pacientes que conhecerão seu consultório.

3. Contrate uma consultoria e use softwares de gestão

Contratar uma consultoria ajudará seu consultório a manter a gestão financeira organizada e em dia com as contas. É função da equipe de consultoria financeira realizar um diagnóstico detalhado da situação atual do consultório, estabelecer um planejamento, auxiliar na gestão do caixa e da receita, fazer pagamentos de contas e salários, organizar documentos e registrar tudo.

Com o auxílio de um especialista em finanças, o risco de erros na gestão financeira diminui muito, e aumenta o tempo para dedicar-se ao atendimento e serviço de qualidade aos seus pacientes.

Outro importante auxílio é o software de gestão. Ele vem como uma ajuda extra, muito útil para fazer o registro do caixa, e permite acessar os dados financeiros do seu consultório com mais praticidade. Isso facilita o controle e a administração financeira.

Procure por um software que disponibilize os recursos de gestão financeira, tais como registro de despesas, fluxo de caixa, gráficos de entradas e lucros e emissão de notas.

4. Faça o controle dos materiais

Para a redução de custos no seu consultório funcionar, é necessário gerenciamento e administração de todos os materiais disponíveis. Faz parte da gestão financeira instruir os funcionários para que não se desperdice nenhum material — seja ele de escritório, de limpeza ou mesmo equipamento médico —, já que o uso descontrolado resulta em prejuízos no caixa.

Além disso, é muito importante organizar uma pessoa ou equipe responsável pela coordenação das compras, pelo armazenamento e pela distribuição dos materiais, para que não falte nenhum equipamento ou material necessário durante o atendimento, garantindo que ele ocorra da melhor maneira possível.

5. Procure bons fornecedores e realize pesquisas de mercado

Existem muitos fornecedores no mercado e a competitividade é muito grande. Foque em contratar um fornecedor que tenha tudo de que você precisa, que ofereça produtos com bom preço, de boa qualidade e que tenha uma entrega rápida, em vez de comprar de diversos fornecedores.

Procure um fornecedor que ofereça suporte ao seu consultório e sempre tente conseguir benefícios, como descontos no preço, no frete e na mão de obra.

Gerir um consultório demanda atualização e reavaliação de desempenho frequentes. É necessário acompanhar diariamente a movimentação do mercado financeiro, especialmente as notícias relacionadas à gestão em saúde.

No cotidiano dos consultórios, há uma série de dificuldades para colocar em prática as melhorias e de fato chegar à redução dos custos. Um erro muito comum visto em grande parte dos consultórios é implementar mudanças repentinas, sem antes realizar um planejamento detalhado. Portanto, dê importância ao planejamento, ao estabelecimento de prazos e ao cumprimento de metas.

Gostou do nosso conteúdo sobre redução de custos? Quer saber mais dicas sobre como reduzir os gastos em seu consultório? Ainda tem dúvidas? Deixe seu comentário!

Autor

Escreva um comentário